Vender a casa sem pagar comissões?

0 Gostou

Quando publiquei o Guia: Mudar de casa em 13 passos, partilhei convosco que uma das minhas motivações para vender a minha casa foi a família ter aumentado. Aquilo que era perfeito para duas pessoas que gostam de receber amigos, deixou de cumprir a sua função a partir do momento em que passámos a… quatro elementos! E se duas crianças ocupam mais espaço que nós… Incrível mas verdade.

Felizmente o processo de venda foi rápido. Ser localizada em Belém ajudou, é certo, mas confesso que jamais o teria conseguido de forma tão célere se não tivesse recorrido à ajuda de um agente imobiliário. Porém, não há bela sem senão… e esta opção doeu. Ah se doeu… entregar 5% de comissão à agência, de um montante que teria dado para taaanta outra coisa não foi das coisas mais fáceis que fiz, como poderão imaginar.

Só depois percebi que surgiu, recentemente, no mercado, uma agência de mediação imobiliária que atua de forma diferente, libertando o cliente do ‘peso’ das comissões. Sabiam?

A Domozo é uma startup que alia a tecnologia aos conhecimentos sobre o ramo imobiliário. Trabalham exclusivamente online, e com custos menores para o cliente, já que cobram zero €€€ em comissões!! Confusos? Vamos por partes.

O mundo mudou e, hoje, da mesma forma que assistimos ao homebanking, etc, etc, houve quem se lembrasse de alargar o conceito ao setor imobiliário. A sua forma de atuação é descomplicada e permite ao cliente saber, em detalhe, os (seis) passos a seguir para a venda do seu imóvel.

Começam, naturalmente, por recolher informação rigorosa sobre a habitação, garantindo, por exemplo, fotografias profissionais – o que faz toda a diferença. Quem não viu já casas à venda com fotos surreais?

Só depois da elaboração de um relatório com os atributos do imóvel é que a casa fica pronta para colocar à venda. E agora, digam-me – quando é isto que queremos – qual a primeira coisa que nos vem à mente? Qual é? Qual é?

O preço, claro está! Arrisco dizer que determinar este valor é o fator mais importante para o sucesso. Também nisto a ajuda de profissionais é determinante – quer para não perder dinheiro, quer para não afugentar compradores.

Numa terceira fase, há que promover a venda da casa. E, saber qual o melhor sítio para anunciar pode ser um desafio. Também nisto, a Domozo dá uma ajuda, já que assumem que conseguem destacar os seus anúncios no topo das listagens das plataformas de imobiliário, gerando milhares de visualizações!

Depois disto, todo o proprietário teme uma eventual travessia no deserto… até à venda do imóvel. Mas saber de antemão que tem direito a uma conta pessoal que lhe permite saber (em tempo real) o estado de venda do imóvel e esclarecer dúvidas, inclusive telefonicamente – 24 horas, sete dias por semana – ajuda, e muito. Uma espécie de quarto passo que concentra os contactos com clientes, numa única plataforma.

Há ainda a questão do ‘pesadelo’ da documentação. Existindo acordo entre proprietário e comprador, a Domozo agrega os documentos necessários à transação e recomenda especialistas de acordo com as necessidades do proprietário. Uma ajuda preciosa, garanto-vos..

E, tudinho sem comissões!!! Um maravilhoso sexto e, último passo. Naturalmente que todo este trabalho tem um custo, mas será fixo e de acordo com os serviços requisitados. Isto é, só paga por aquilo que necessitou. Sobrando-lhe, assim, uma quantia tal que pode, quem sabe, ser canalizada para a decoração da próxima casa, um novo projeto, ou, simplesmente, poupar!!

3 Comments

  • Helder Silva

    September 14, 09 2017 06:43:00

    Excelente Ideia.
    Estou à espera dos próximos livros… como ir a tribunal sem advogado e como fazer uma operação sem médico.

  • Helder Silva

    September 14, 09 2017 06:58:32

    Decida-se:
    – “mas confesso que jamais o teria conseguido de forma tão célere se não tivesse recorrido à ajuda de um agente imobiliário”
    – “E, tudinho sem comissões!!! Um maravilhoso sexto e, último passo. Naturalmente que todo este trabalho tem um custo, mas será fixo e de acordo com os serviços requisitados.”

    Se vender neste caso um imóvel, é tirar fotos e por num site, acabaram-se os vendedores.
    De carros, de imóveis, de gelados, da NOS/MEO/Vodafone (que por acaso até têm site e no entanto são burros porque têm milhares de vendedores na rua)

    • Mafalda Galamas

      September 14, 09 2017 12:31:32

      Caríssimo Helder,
      Obrigada pelos seus dois comentários. É sempre bom saber que o que escrevemos chega aos leitores e tem eco 😉
      Quanto à parte que me toca, tenho a questão bem decidida: reconheço a importância destes profissionais (que na venda da minha casa tanto me ajudaram). Mas, reconheço, igualmente, que foi um serviço que me saiu caro.
      Além disso, já parou para pensar que até para tirar (boas) fotos e colocá-las num site há quem precise de ajuda? Quem sabe, se será por algumas pessoas fazerem tudo sozinhas que vemos as desgraças de anúncios que vemos, com ”belas e apelativas” fotos, que tornam as casas tão pouco apetecíveis.
      Todo o paradigma está a mudar – até no ramo imobiliário – e, certamente, haverá mercado para outros. Para os que preferem um profissional que trate de tudo (tal como eu fiz) e pague a comissão, e para os que preferem pagar de acordo com os serviços/pontos em que precisam de ajuda.
      Enquanto cidadã fico feliz que surjam novas formas de atuar, a concorrência é salutar e só ela nos ajuda a atingir a excelência.
      Obrigada e espero que continue a acompanhar-me 😉

Deixe uma resposta