TreeHouses… prontos para subir?

Sempre vi as casas nas árvores como um desejo apenas permitido aos mais pequenos. Exatamente como nos é mostrado por Matt Groening, nos Simpsons, no quintal da família, onde Bart tem uma treehouse para se reunir regularmente com os amigos a fim de engendrar os mais loucos esquemas da bonecada cor de mostarda. Felizmente também na vida real há quem fuja aos estereótipos e faça questão de levar avante as suas vontades, por muito irreverentes que sejam. E, (ainda mais) felizmente há sempre um louco maior pronto para as concretizar. Hoje, reuni o meu top 3 de casas nas árvores. Convido-vos a subir e a sentirem a magia, a inocência e a aventura que só alguns momentos proporcionam.

Não, não é uma montagem, nem o cenário de um filme. A construção ilustrada na imagem, da autoria da mmp architects, é absolutamente FABULÁSTICA, (e mostra uma casa onde eu facilmente vivia!!), que se situa em Queensland, na Austrália. Pela imagem da Designboom podemos perceber que toda a estrutura é de madeira e as paredes laterais em vidro permitem uma vista deslumbrante para a floresta, que possibilita toda uma envolvência mistica e enigmática inconfundível.

Segundo o site hypescience.com a segunda casa que irão ver chama-se Yellow Tree House, fica a norte de Auckland, Nova Zelândia, e é obra da Pacific Environment Architects. Foi edificada numa árvore pau-brasil com mais de 40 metros de altura e 1,7m de diâmetro na base. O projeto que tem uma forma oval orgânica que gira em torno de todo o tronco e foi construído no tempo recorde de apenas quatro meses. A estrutura é inteiramente feita de ripas de plantação de álamos (árvore de flores pequenas e casca rugosa) e o ter iluminação natural foi uma das principais preocupações.

Tudo, na realidade, foi uma excelentíssima (boa) jogada de marketing uma vez que no espaço foi desenvolvido um restaurante que ocupa 10 metros de largura e 12 de altura, com lotação para 18 pessoas. A cozinha e as casas de banho estão situadas no piso térreo. Claro que para levar adiante este conceito foram necessários inúmeros consultores de forma a conseguirem que a sua ‘obra’ fosse aprovada e autorizada, que é (quase) o mesmo que dizer ‘uns quantos zeros a mais’ que não estavam previstos no orçamento inicial. O resultado final (garantem) tem grande solidez estrutural e privilegiadíssimas vistas desafogadas para o vale. Não duvido.

Admirem também esta uma casa alemã, de autoria da Baumraum, inusitada em toda a sua forma… mas na verdade, a maior originalidade está mesmo é nas pernas! Ultra finas e inspiradas numa aranha. Também esta muito bem enquadrada uma vez que se situa num parque de diversões.

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

www.designboom.com

Créditos das imagens: www.designboom.com

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest.

Leave a Reply