Toyo quê?

0 Gostou

Os asiáticos estão (cada vez mais) a dominar o mundo. Todos os dias dão cartas nas mais diversas áreas de atuação e só na arquitetura é já a sexta vez que o maior prémio de todos – o Pritzker 2013 – vai para um nipónico. Toyo Ito formou-se no ano de 1965 e abriu o seu próprio atelier em 1971. Tem uma obra tão extensa e variada que no seu currículo podemos contemplar casas, lojas, escritórios, pavilhões desportivos, bibliotecas, parques… para citar apenas alguns exemplos.

Em comunicado oficial, o júri que o distinguiu justificou tratar-se de um “Profissional de talento único, que se dedica ao processo de descoberta que vai surgindo nas oportunidades de cada trabalho e em cada local.” E, acrescentam: “A arquitetura de Ito projeta um ar de otimismo, leveza, alegria e é permeada tanto por um senso de singularidade quanto de universalidade”.

O reconhecimento de Ito chegou cedo quando, (ainda na faculdade), arrecadou o melhor prémio da Universidade de Tóquio pelo seu trabalho final de curso. Um dos seus primeiros projetos a dar nas vistas foi a própria casa, feita de painéis de madeira revestidos de alumínio e a partir daí não tem parado de surpreender.

O recurso às novas tecnologias e ao chamado ‘mundo virtual’, bem como, a versatilidade da sua obra não se deixando amarrar a nenhum estilo arquitectónico fizeram com que a sua obra fosse profundamente admirada e reconhecida pelos seus pares.

Como o próprio diz, gosta de “criar prédios poéticos onde os sentidos dos seus utilizadores são estimulados”, caso do Velório Municipal de Gifu (2006), um edifício leve, que respeita o luto dos visitantes.

Recorde-se que o prémio é concedido anualmente pela Fundação Hyatt, dos Estados Unidos, por um júri composto por críticos de arquitetura, arquitetos e patronos da área. E com esta distinção, Ito arrecadou, além do reconhecimento mundial, uma medalha de bronze e cerca de 77 mil euros.

SE GOSTARAM DESTE ARTIGO, LEIAM TAMBÉM: ‘Como transformar uma cave num (sofisticado) apartamento’

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest.

Deixe uma resposta