Pela Rota das Sedas

0 Gostou

Há muito que jantar neste restaurante estava na ‘calha’ dos meus planos, mas ainda não tinha tido oportunidade. Não sendo novo, viu, recentemente, (em outubro passado), o seu conceito ser renovado. A Rota Das Sedas, fica junto ao Largo do Rato, (na Rua da Escola Politécnica, 231), e ‘nasceu’ onde antes ficava a antiga Real Fábrica das Sedas. Estive lá este fim de semana e deixo-vos aqui o meu ‘parecer’.

É, por si só, um edifício encantador, com um pé direito altíssimo, portas e janelas de grande dimensão…enfim, todo ele ‘transpira’ história à medida que vamos avançando. A reabilitação do espaço ficou a cargo da designer de interiores, e cofundadora do projeto, Teresa Arriaga. Uma obra que teve em consideração todos os traços originais do prédio, mantendo assim, o valor histórico do edifício.

Mal subimos a escadaria e entramos no interior do restaurante, somos ‘recebidos’ na antiga cozinha – hoje elegante bar – que convive com os maravilhosos azulejos originais, em azul e branco, e a antiga chaminé – agora, um simpático sofá de dois lugares. Sentámo-nos aqui por momentos a beber um copo enquanto aguardávamos pela mesa. Lá dentro, três salas interiores, todas elas com decorações diferentes. Sofisticadas, mesmo tendo, uma delas, mesas e bancos altos, fieis a um estilo mais moderno. Todas pensadas ao detalhe, inequivocamente.

RotaS1 copy

Foi, contudo, na quarta sala que ficámos. Um terraço mágico, coberto e aquecido nesta altura do ano. Por aqui, a decoração é bastante mais informal e contemporânea, com o pavimento num xadrez de preto e branco, cadeiras de linhas modernas e um enorme painel preto de ardósia, cheio de frases e desenhos que nos prendem a atenção, ganhando especial destaque. Compete com o painel protagonizado pelo elétrico 28, um dos ex-líbris da nossa cidade. Um preencher de paredes irreverente mas que funciona muitíssimo bem.

rotas2

rotaS3

rotaS4

rotaS5

A noite estava fria mas o espaço quente e convidativo, sobretudo depois da chegada da verdadeira anfitriã (a comida)! A gastronomia, centrada na cozinha tradicional lisboeta, tem assinatura do chef Nuno Diniz e, nós, seguimos a recomendações da sua carta. Começámos por um combinado de entradas, (além do tradicional couvert de pão, manteiga e azeitonas), com uns peixinhos da horta, pastéis de massa tenra, ovos verdes e pataniscas de Bacalhau. Esta foi, aliás, a minha escolha para o prato principal, ao qual se seguiu uma maravilhosa sobremesa…queijadão de Sintra com bola de gelado, não de eucalipto como sugerido na carta, mas de chocolate…não resisto, o que querem? Estava especialmente bom!

Mas fiquem a saber que aqui não se servem apenas jantares ou almoços. Os brunches e os lanches são igualmente apetecíveis, principalmente quando o bom tempo regressar, permitindo-nos desfrutar deste magnifico terraço e lounge e jardim!

Uma experiência a repetir, sem dúvida, e que recomendo, sobretudo, a quem goste de aliar a refeição ao desfrutar de um espaço bem decorado… infelizmente pouco percetivel pelas fotografias.

Deixo-vos o link do restaurante caso queiram espreitar as ementas, ver mais imagens ou saber outro tipo de informações.

http://www.rotadassedas.com

Créditos: http://www.lifecooler.com; http://escape.expresso.sapo.pt

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest

4 comentários

  • Raul Ferreira

    Fevereiro 23, 02 2014 12:00:00

    I loved the guided tour it sort of weted my apetite for my visit this Summer when I go to Portugal, God Willing. I look forward to meeting the soul of the establishment, my good friend Maria Teresa Arriaga, have brunch and/or dinner and perhaps dance one waltz, if I am lucky.

  • O Meu Pé Direito/Decoralista

    Fevereiro 26, 02 2014 12:00:00

    Hi Raul, good luck!! I hope you enjoy the restaurant smile emoticon

  • Raul Ferreira

    Março 02, 03 2014 12:00:00

    Nao e’ para ja’ vamos a Portugal la’ para os fins do Verao, mas agradeco os votos. Primeiro iremos aos Acores. Quero vizitar 3 ilhas e festividades veraniais lindissimas, que nao posso omitir pois fui criado com elas, so’ que agora ha’ ainda mais.

  • O Meu Pé Direito/Decoralista

    Março 12, 03 2014 12:00:00

    Ahh afinal sempre é português…Raul Ferreira wink emoticon Faz muito bem ir aos Açores, é lindíssimo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.