O princípio de tudo

0 Gostou

“Olá, olá!! Palminhas! Acabei de nascer com 3,458kg. A mamã foi uma valente, (teve um parto normal), e o papá também: assistiu a tudo e até cortou o cordão umbilical! Sou um ‘gémeo’ muito fofo, de nome Bernardo e se quiserem saber mais podem ligar-nos. Beijinhos meus, da mamã e do papá.” Esta foi a mensagem que orgulhosamente enviei aos meus amigos quando o meu bebé nasceu. É parte dele que está na fotografia e simboliza aquilo de que vos quero falar hoje: Nascimentos. Tradicionalmente, significam o momento em que um ser vivo inicia a sua vida, a sua autonomia. É a origem de tudo. O princípio. O começo. De algo ou alguém. E eu estou definitivamente numa fase de nascimentos. Em 2012 o mais importante de todos: o de um FILHO. Agora, poucos meses depois, o nascimento d’O Meu Pé Direito’, o primeiro passo deste blogue.

Claro que a experiência de ver um filho nascer é inigualável, única e inesquecível. São instantes fortes, de pura adrenalina e emoção. Dificilmente comparáveis a qualquer outra experiência, naturalmente. Contudo, faz sentido, neste momento, voltar a celebrar um novo começo, o de um projeto que, como todos, nasce com uma vaga ideia que vai, depois, ganhando corpo.

Tal como numa habitação, tudo começa com um projeto. É ele que faz a ponte entre o conceito e a casa já construída. Passar do pensamento em bruto à sua concretização é parte do gozo na concretização de algo. Assim sendo, posso dizer que a primeira etapa está concluída. E que tem inicio hoje, de forma ‘oficial’, a segunda parte do prazer… torná-la palpável e partilhável com quem estiver recetivo.

Estão todos convidados a entrar, desejo e que se divirtam tanto ao navegar neste “silog” quanto eu ao concretizá-lo!

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest.

Deixe uma resposta