O louco que entrou nesta aventura comigo

0 Gostou

O Luís (Ribeiro) – arquiteto e designer de interiores – trabalha na área há cerca de quinze anos, os últimos dos quais de forma independente. Cruzámo-nos em contexto de trabalho ele nas funções de arquiteto, eu nas funções de decoradora 😉 Um projeto comum levou a outro, e mais outro e mais outro… Até ao dia em que decidimos que trabalhávamos mesmo bem era juntos. Na continuidade do blogue e agora com a mais-valia de um especialista na área, por que não criar o atelier DECORALISTA? Da ideia, à concretização, vão uma série de passos… O primeiro dos quais encontrar um espaço que tornasse real este nosso objetivo. As nossas ‘’exigências’’ não facilitaram o processo.

Tinha que ser em Lisboa, mas não no centro, confuso, e impossível para estacionar. Não precisava de ser grande, apenas o suficiente para dois postas de trabalho. Não,  cowork nem pensar… Simpatizamos com o conceito, o conceito é que não iria simpatizar connosco. Longas conversas e ‘’discussões’’ sobre trabalho, com muita música (e não de fundo) presente, e dezenas de amostras, revistas e catálogos por todo o lado, a qualquer horário do dia ou da noite… Para ajudar, teria de ser um sitio que se identificasse com a nossa personalidade: Sem excesso de formalidade, a pender mais para o alternativo. Não que sejamos pessoas alternativas, mas identificamo-nos com as indústrias (e pessoas) criativas. Depois de uma busca intensa (que levou alguns meses) e diversas visitas frustradas eis que encontrámos o nosso espaço!!!

Estamos imensamente felizes com a nossa conquista e a muito poucos dias de vos mostrar, sim porque o espaço está a sofrer algumas medidas urgentes de transformação para que possa, finalmente, ser chamado de ‘’Atelier’’. Porém, podemos adiantar que preenche quase todos os nossos requisitos:

EM LISBOA. Check.

Fica no Restelo.

FÁCIL DE ESTACIONAR. Check.

Não há lugares à fartazana mas pelo menos a Emel ainda não se lembrou de nos lixar dificultar a vida.

PERTO DE CASA E DAS ESCOLAS DOS FILHOS. Check.

Isto, sem a necessidade de enfretarmos o trânsito louco dos que rumam para o centro da cidade.

COM ESPAÇO PARA DUAS PESSOAS. Check.

Mais pequeno do que gostaríamos mas suficiente para desenvolvermos o nosso trabalho e recebermos todos aqueles que nos quiserem visitar.

COM UM MOOD SEMELHANTE AO NOSSO. Check.

Embora cada um na sua (casa/escritório/gabinete) os nossos vizinhos mexem-se em indústrias tão ou mais criativas que nós. O espaço onde estamos tem produtores de cinema, produtoras de música, galeria, (ok um espaço de contabilidade), o estúdio de uma cantora muito conhecida no nosso país – minha homónima, mais não posso dizer -… e nós amantes da decoração =)

Se ficaram curiosos, vão acompanhando as nossas redes sociais, facebook ou instagram, as evoluções.

 

Deixe uma resposta