O futuro dos showrooms de decoraçao

0 Gostou

E se a vossa casa fosse traduzida em números? Se a vivencia no espaço que é o vosso refugio fosse convertido em algarismos? Provavelmente 365 caberia nessa descrição. Pois são estes os dias e noites que acompanham quem somos. E somos (ainda mais) aquilo que somos, no local onde vivemos. E transformar esse lugar no mais extraordinário possível – para que todos os dias sejam aproveitados como se fosse o último, foi o desafio aceite pela dupla Ana Proença e Célia Mestre, da Spacemakers.

O repto lançado pela Love Tiles (marca que se apresenta com um novo conceito de pavimentos e revestimentos cerâmicos), consistiu na criação de novos ambientes no showroom situado no Parque das Nações, recorrendo, inteiramente as novas coleções da marca, Marble e Dawn.

As arquitetas e decoradoras convidadas partiram do conceito 365 Days of love para simularem dois espaços distintos: LIVING HOTEL e o LIVING HOME. O conceito do primeiro procurou acompanhar as expectativas de um consumidor de hotel, cada vez mais exigente, que além do serviço privilegia também a experiencia no espaço, estimulando os cinco sentidos. Já no conceito residencial foi valorizada a dinâmica entre os espaços comuns de uma qualquer habitação.

Embora conhecesse as capacidades da dupla da Spacemakers, devo dizer que fiquei surpreendida ao ver a simulação destes dois ambientes totalmente criados com os pavimentos e cerâmicas da marca. Quando digo totalmente, é mesmo TOTALMENTE! Se no chão ou nas paredes já não ficamos surpreendidas de ver mosaicos, observar cerâmicas recortadas em losango na parede, fazendo a vez de papel de parede é, no mínimo, inovador. Bem como, cerâmicas em vez de tapetes… e por aí fora. Do loby e corredor de hotel, às portas, lavatório e jacuzzi ou balcão de bar.

Na zona residencial, caminhar pela entrada principal sob o teto falso com acabamento em mosaico resulta num efeito cénico giríssimo, assim como, entrar numa cozinha com parede composta por planos destacados e iluminação led oculta…Enfim, apenas alguns dos exemplos que poderão aqui encontrar.

Já sei o que estão a pensar: ‘Deus me livre, cerâmica de cima a baixo, córror que friooooo!!’. Pois desenganem-se, primeiro estranha-se depois entranha-se. Como já sei que não há nada como ver com os próprios olhos registei, como habitual, parte do que os meus olhos viram. E se ficaram com água na boca para ver mais fiquem a saber que podem visitar este showroom pois e aberto ao publico geral.

Sou adepta destes espaços de venda que não se limitam aos mostruários e que investem na criação de cenários onde todos possamos melhor captar a potencialidade dos materiais e artigos. Acredito que, cada vez mais, os showrooms vão perceber a potencialidade de exemplificarem aos clientes a versatilidade daquilo que vendem. Um jogo em que ambas as partes ficam a ganhar, sem dúvida. E, realmente…Ana e Célia, you Rock!!!

Aqui ficam algumas imagens:

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest

 

Deixe uma resposta