Ideias para organizar a cozinha

0 Gostou

Estávamos em 1991 quando estreou o filme de suspense psicológico Dormindo com o inimigo. Muitas de vós lembrar-se-ão desta história onde Júlia Roberts se esforça por escapar ao seu marido agressivo e obsessivo. Falo disto porque nunca mais me saiu da memória o facto de – e se viram, certamente, irão lembrar-se -, na película, Júlia Roberts ter de arrumar meticulosamente o interior dos seus armários, em concreto os da cozinha, com os frascos integralmente direitos e as latas com todos os rótulos centrados e virados para a frente. Cada coisa tinha o seu lugar próprio e nada era deixado ao acaso, caso contrário… pás! Havia molho com o marido. No filme, este facto era retratado como algo doentio e obsessivo, o que me levou a pensar se também eu teria algum problema já que me revi tanto neste comportamento dos frascos direitinhos !! :/

Sempre gostei de ter tudo arrumado e organizado, independentemente da divisão da casa, dos armários de casa de banho, ao roupeiro e louceiros. Nem sempre consigo, (sobretudo desde que os meus filhos nasceram) mas esforço-me mesmo por conseguir este resultado. Não por ficar ‘bonito’ mas, porque… “Casa arrumada, mente em ordem!!”. Quem mais é assim? Acreditem que é assim que eu me sinto verdadeiramente. Já basta a agitação do dia-a-dia para ainda chegar a casa e levar com o stress de procurar tudo e mais alguma coisa dentro dos armários.

Com o final das férias e o regresso dos miúdos às aulas senti necessidade de voltar a meter tudo em ordem. A cozinha foi o ponto de partida para dar início a uma nova época menos caótica, e depois de uma sessão de cinema francês, (em que fui ver A Minha família do Norte), desci ao piso dedicado à arrumação e organização da casa, no El Corte Inglés. E, não resisti a taaanta coisa….

Aproveitei a ocasião não apenas para arrumar e deixar a cozinha organizada, como também, para preparar este post com algumas sugestões para potenciarem o resultado desta tarefa frequentemente negligenciada.

1. Comecei por substituir cestos de fruta, de batatas e cebolas. Alimentos que não devem de ser totalmente acondicionados, mas sim deixados a repousar ao “ar livre”. Estas caixas de madeira, existentes em tamanhos diferentes, de cor branca, (cor da minha cozinha), pareceram-me indicadas para o efeito.

2. De seguida dediquei-me às gavetas. Esvaziei tudo, organizei talheres e restantes acessórios, panos de cozinha e afins. Não resisti a este organizador interlocking da marca OXO porque permite ‘’trancar’’ os cabos dos talheres, não os deixando tombar cada um para o seu lado.

3. O interior dos armários são sempre um pouco mais trabalhosos. Retirei tudo, limpei-os e fiz uma escolha dos utensílios de que já não necessito. Ao voltar a arrumar tive em mente a forma mais prática de alcançar o que preciso, facilitando-me assim no dia-a-dia. Um bom investimento são os organizadores de interior para os armários, como, por exemplo, estantes adicionais, sobretudo quando o espaço é escasso. Mas, a maior aquisição para esta zona foram os frascos. Os cereais de pequeno-almoço, consumidos diariamente, deixaram agora de ‘’sobreviver” dentro dos pacotes de cartão e tiveram direito a frascos de vidro com tampa em aço inoxidável.

Na verdade, o ideal é separar tudo por categorias, ou seja, separar alimentos como o arroz, feijão, massa, nestes potes de vidro e colar etiquetas identificativas em cada um deles. Como imaginam, um fim-de-semana não me deu para tudo, mas já havia escrito sobre o assunto e se quiserem ir adiantando trabalho podem sempre espreitar a melhor forma de o fazer neste DIY.

Organizá-los em escadinha também é uma boa ideia pois ajuda-nos a encontrar o que pretendemos de forma mais rápida e eficaz. Neste caso, acabei por vazar para os pequenos frascos em spray que vêem na imagem (na verdade, são pequenos sets de condimentos com bolsa de plástico, bons para levar em viagem!), o azeite e o vinagre, e as especiarias que uso, com maior frequência, nos redondos mais pequenos. É uma forma de tê-los sempre à mão, sem serem necessárias as embalagens originais situadas à frente pois ocupam imenso espaço!

Tudo o que são loiças mais formais e utilizadas nos dias de festa não estão guardadas na cozinha. Aqui, entram apenas aquelas que uso diariamente. Em concreto, o serviço de chá usado no dia a dia ficou reservado à prateleira de cima, deixando a de baixo para alguns alimentos como os cereais ou as bolachas, acondicionados em caixas próprias para alimentos.

4. O frigorífico também não foi poupado. Devemos seguir sempre as recomendações dos fabricantes em termos de arrumação, com os lacticínios na parte superior, as verduras e legumes na gaveta inferior, sobretudo em recipientes próprios. Confesso que tive a tarefa mais facilitada por não estar muito cheio (como imaginam não me alimento apenas de iogurtes e verduras :)) mas fiz questão de, parte do que aqui tinha, ter sido arrumado em novas caixas próprias para alimentos, bem como, neste suporte para os ovos (14) que tem imensa pinta!

No final senti-me tão bem que até fiquei com mais vontade de cozinhar! Primeiro, fiz um creme de brócolos e courgette com croutons de alho, e depois experimentei, pela primeira vez, uma receita de panquecas de maçã com manteiga de um dos livros da Mafalda Pinto Leite. Infelizmente as panquecas não ficaram grande coisa… Terei de me aperfeiçoar e talvez para a próxima fiquem dignas de fotografar =)

5. Para a sopa socorri-me deste balde (azul, ao canto) próprio para os resíduos orgânicos. Uma outra opção é o cesto do lixo verde da imagem de destaque. São pequenos, fáceis de limpar e funcionais, seja para aplicar diretamente na porta dos armários ou na bancada enquanto estamos a cozinhar. Além disso, faz pandam com o doseador de sabão… giro giro 🙂

Depois disto, a cereja no topo do bolo… esta cesta incrível para ir “picnicar” com os miúdos antes que a chuva comece =)

Isto foi tudo o que quatro braços conseguiram trazer do El Corte Inglés… Não fosse esse detalhe sabe Deus a quantidade de coisas que teria trazido!!? Mas, quem sabe não volto lá para espreitar as soluções de roupeiro e da zona de tratamento de roupas?

imagens: decoralistablog

Deixe uma resposta