Vamos pintar paredes?

0 Gostou

Pintar uma parede e o teto sem ajuda profissional pode não ser para todos, mas não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. Se estão com vontade de arregaçar mangas e renovar as paredes lá de casa, só têm de reservar algum tempo para cumprir esta tarefa sem pressões e mentalizarem-se que durante alguns dias vão ter de ignorar a desarrumação. A Zaask explica-lhe o processo passo a passo. Resta-lhe, apenas, desfrutar o lado positivo da mudança com determinação, para que no final se encham de orgulho do trabalho efetuado!

Aqui ficam os passos necessários para pintar uma parede com rapidez e obter um resultado final satisfatório:

PREPARATIVOS

Pensem bem em como vão querer fazer este trabalho: que cores vão utilizar, que tipo de tinta, a quantidade, etc. Reúnam todo o material necessário:

Tinta. Para saberem a quantidade necessária calculem o tamanho da área a ser pintada, medindo a parede e multiplicando pela altura de pé direito (do chão ao teto). Depois, multipliquem o resultado pelo número de demãos necessárias (geralmente duas a três). Algumas latas de tinta indicam a área que aquela quantidade cobre e também podem pedir ajuda aos vendedores!

Lixas (tendo em conta que quanto maior for a numeração mais fina é a lixa)

Plástico e/ou jornais para cobrir móveis e o chão.

Fita adesiva para proteger os rodapés e os caixilhos das portas e janelas

Rolo de pintura adequado e extensor para as áreas altas. Os de espuma são para esmalte, verniz e óleo; os de lã de carneiro destinam-se a tintas à base de água, latex PVA e tinta acrílica; os de pelo baixo são usados em superfícies lisas; os de pelo médio em bases semi rugosas; os de pelo alto para paredes rugosas e texturizadas.

Pincel

Panos de limpeza

Massa para cobrir eventuais irregularidades e falhas das paredes e respetiva espátula e desempenadeira de aço

Bandeja para despejar a tinta e misturador

Escadote

PREPARAR AS PAREDES PARA A PINTURA

decoralista_DIY_zaask-3

Antes de pintar uma parede será importante verificar detalhes que estão relacionados com a estrutura da própria divisão. Identifiquem possíveis focos de humidade que necessitem de ser eliminados com produtos adequados. Se as manchas não saírem, podem aplicar um primário próprio, para evitar muitas demãos de tinta de acabamento.

Já com as paredes limpas, vejam se encontram lascas ou irregularidades que necessitem de ser lixadas. Depois, é aplicar massa para nivelar/reparar e, no final, lixar novamente. Esta massa serve também para tapar pequenos orifícios ou rachas, embora se forem muito grandes o melhor é preenche-las com gesso ou cimento.

Mesmo que a parede esteja em bom estado e não necessite de reparações, passe sempre uma lixa fina em toda a área e limpe o pó com um pano húmido.

PREPARAR O AMBIENTE

Antes de iniciarem a pintura, removam tomadas e interruptores e outros acessórios das paredes. Esvaziem a divisão a pintar o mais possível, retirando os móveis ou colocando-os no centro, cobrindo-os com plástico. O chão também precisa de ser protegido com plástico ou papel de jornal. Cubram também os rodapés e caixilhos das portas e janelas com fita adesiva apropriada.

PINTAR

Para pintar a parede, apliquem a tinta seguindo a seguinte ordem: recortes e cantos, tetos e paredes.

Utilizem o pincel para pintar horizontalmente rente ao teto ou nas sancas, se for o caso. Usem o pincel também junto aos batentes das portas e janelas.

Depois devem começar a pintar sempre da zona mais alta para a zona mais baixa. Comecem por pintar o teto e só depois o resto da parede.

O teto deve ser pintado de uma só vez para não aparecerem manchas entre as partes pintadas. Por isso, nunca deixem a pintura do teto a meio!

A parede pode ser pintada na vertical, de cima para baixo, ou como se estivessem a desenhar a letra W, primeiro num sentido, depois no sentido oposto e por fim no sentido original.

Finalmente devem pintar os rodapés.

Em média, três demãos são suficientes para uma cobertura homogénea.

Créditos das imagens: Pesquisa google via Zaask.

Deixe uma resposta