A decoradora Ana Rita Soares explica-nos como dar ‘uma volta à nossa casa’

0 Gostou

Possivelmente a cara não vos é estranha… O nome é Ana Rita Soares, tem 33 anos e é designer de interiores. Já assinou centenas de projetos de casas de particulares, hotelaria e comercial, em Portugal, Espanha e Angola. Fez seis anos de ‘Querido Mudei a Casa’; outros tantos de ‘Mais Mulher’; escreveu artigos sobre arquitetura de interiores; montou um curso de Design de Interiores; deu workshops na Escola de Moda de Lisboa e, agora, em entrevista, falou-nos sobre o seu mais recente desafio, o livro publicado no final de 2013 ‘Dê uma volta à sua casa. Quem vê casas, vê corações’! Fiquem por ai porque não se vão arrepender!

livroARS

– Qual foi o ponto de partida para a concretização deste livro?

ARS: O convite da Editora Nexo, que entendeu (e bem) que havia um “buraco” editorial nesta área, pois não havia nenhum livro, (tão prático e tão rico em ilustrações), escrito por um designer de interiores Português. Aperceberam-se que era uma área por explorar pois existem livros de “como vestir”; “como comer”; “como se relacionar”, e pouco sobre “como melhorar a sua casa e torna-la mais sua”.

– O que podemos encontrar ao longo destes seis capítulos?

ARS: Um livro com uma linguagem simples (tentei evitar termos demasiado técnicos), que pretendo que seja um manual de ajuda e acompanhamento, para quem pretende iniciar-se na decoração da casa. Um livro que dá soluções, dicas e conceitos práticos, para transformar a casa num espaço mais funcional, criativo e personalizado, tornando-a num espelho do coração de quem lá vive. O resultado é um livro muito gráfico, com imagens de projetos meus, (com fotografia de Liete Couto e do catálogo de tecidos Aldeco), para que as pessoas consigam entender os conceitos.

– A quem se dirige?

ARS: A todas as pessoas que precisam de apoio na decoração da sua casa, para saber por onde iniciar. O que fazer primeiro? Mobiliário? Tintas? Almofadas? Tapetes? Como dar um cunho pessoal e original à casa, tornando-a simultaneamente mais funcional.

Também pode ser lido por estudantes, ou profissionais que queiram conhecer abordagens diferentes das suas. Não sei se a que eu partilho é a mais ou a menos certa, é aquela com que me identifico e que acho que nos encaminha no sentido de transformar a casa num espaço mais funcional, criativo e personalizado, permitindo que seja um espelho do coração e da alma de quem lá vive.

– Qual foi a sua maior inspiração para ‘dar corpo’ a este projeto?

ARS: O mundo que me rodeia. Os sons, imagens, cheiros, lugares, a música, as pessoas, as viagens que faço… Isso, e 10 anos de trabalho nesta área.

– Porquê o título ‘Dê uma volta à sua casa’?

ARS: A ideia é desafiar o leitor a fazê-lo! Que não fique parado! Muitas vezes não nos identificamos com a nossa casa mas se a casa é o nosso refúgio, é essencial agir! Faz parte da natureza humana procurar o bem-estar, queremos sentirmo-nos bem, seja nos relacionamentos, no trabalho, no corpo e na alma… porque não havíamos de ambicionar o mesmo para a nossa casa?! É essencial que a casa esteja à imagem de quem lá vive, que tenha uma alma própria, e que quem lá habita se reveja em cada recanto, cada divisão.

– Os ambientes registados são decorações da sua autoria. Encontramos aqui trechos da sua própria casa?

ARS: A maioria são projectos que desenvolvi para clientes particulares, de casas “normais e reais”. Eu não queria mostrar “casas de revista”, daquelas que nos fazem sonhar, mas aqui para nós, na maior parte dos casos, são casas lindas que só podem ser ‘habitáveis’ nos contos de fadas. Mansões de arquitectura ‘megalómana’ que, só para manutenção, obrigam a um batalhão de empregados… Mas como esta não é a nossa realidade, quis mostrar casas reais, como a minha, como a sua. E sim, encontram-se também algumas fotos de minha casa.

quartoARS

ARS2

ARS3

– Qual o maior objetivo da Ana Rita com este livro?

ARS: Que o leitor consiga identificar situações que necessitam de intervenção na sua casa e que sinta motivação para mudar alguma coisa. E até quem achava que a sua casa estava bem, que descubra coisas a melhorar! Que todas as pessoas entendam a decoração como sendo essencial para encontrar harmonia no lar. Que não se trata apenas de escolher os cortinados, as tintas e o sofá! A nossa casa é o palco das nossas estórias, alegrias, sorrisos, e grandes momentos, como tal, deve emanar boas energias e refletir a nossa personalidade. Resumindo, que deem uma volta à sua casa, e que ainda se consigam divertir com todo o processo!

– Este livro é uma visita guiada? De que forma está o livro estruturado?

ARS: Divide-se em seis capítulos, cada um aborda uma divisão da casa, e em cada uma são tratados vários temas como a escolha das cores, disposição do mobiliário, iluminação, tecidos, tapetes e peças decorativas.

– Considera-o um livro técnico?

ARS: Não diria técnico, diria prático. Tentei fugir à linguagem técnica, para que qualquer pessoa conseguisse lê-lo, interpretá-lo facilmente, e replicar as ideias em sua casa. Tentei trocar “por miúdos” o que muitas vezes parece difícil à comum pessoa que nunca mexeu com decoração. E obviamente, também, o facto de 1/3 do livro ser preenchido com imagens que ilustram os conceitos, com explicações detalhadas acerca de cada imagem.

– Hoje em dia o ‘Do it Yourself’ está muito na moda. De que forma aborda este conceito no livro?

ARS: É inevitável que nos dias de hoje se recorra ao “do it yourself”. Não só por questões económicas, mas também para personalizar a sua casa. No livro encontram-se muitas dicas de “faça você mesmo”, seja a reciclar mobiliário, forrar uma cadeira antiga, seja fazer pequenas alterações em mobiliário já existente, ou reutilizar peças que já se encontravam “démodé” e que podem ser reinventadas noutra divisão.

– Qual a dica mais preciosa que a Ana Rita apresenta no livro e que nos pode desvendar já?

ARS: Que pergunta difícil… não sei se consigo eleger alguma como sendo a mais preciosa. Cada uma tem a sua força e importância. Desde o aproveitamento de recantos e nichos, às inúmeras dicas de utilização de vãos de escada, ou dica de portas coloridas nos corredores, não consigo ter uma preferida 🙂

– Considera que quase pode ser considerado um workshop, em termos de informação e utilidade?

ARS: Sem dúvida que sim. Está ao nível de um workshop de muitos meses 🙂 Mas estou longe de estar a revelar tudo o que sei, até porque isso seria impossível, num livro de 235 páginas. Talvez ao 18º volume isso pudesse acontecer 🙂

ARS4

ARS5

– Porquê a Sofia Carvalho, diretora do canal Sic Mulher, para escrever o prefácio do livro?

ARS: Por ser um excelente modelo da mulher Portuguesa – moderna, ativa, inteligente, elegante, sofisticada, e por tão bem ter passado a ideia da importância do nosso lar, do nosso refúgio, estar adequado à nossa imagem e do facto de que ao mudarmos a nossa casa, mudamos a nossa vida.

– Qual o sentimento que gostaria que as leitoras tivessem depois de lerem a última página?

ARS: O que mais quero é que o leitor aproveite para deixar a sua marca na sua casa! Personalizá-la à sua imagem, e dar-lhe alma para que se identifiquem e se revejam em cada parede, recanto, divisão. É sentirem motivação para começar, quero que sintam um grande bem-estar e serenidade na sua casa, conseguido através da decoração. É um caminho a percorrer, mas que vai melhorar as suas vidas! E torná-los mais felizes.

– Por que é que este livro poderia ser um bom presente?          

ARS: Porque é sempre bom meter mãos à obra e tornar a nossa casa mais “nossa”. Que seja o nosso reflexo, e do nosso coração! E porque é transversal, a sexos, idades ou raças, pois todos procuramos o mesmo.

– Vai haver um segundo volume?

ARS: Quem sabe… como disse, era impossível colocar toda a informação num só volume, todas as dicas, sugestões e fotografias de projetos, todo o saber nesta área. Até porque, e principalmente, este nunca está encerrado.

– É uma mulher de desafios. Qual o próximo?

ARS: Sem dúvida que sim. Mas se eu soubesse qual o próximo, não teria graça, deixava de ser um desafio. O verdadeiro desafio para mim, é aquele que me apanha de surpresa, e ao qual eu abro os braços, e me obriga a arregaçar as mangas.

– Se tivesse de decorar uma casa à imagem d’O Meu Pé Direito, como seria?

Teria seguramente uma imagem jovem, atual e contemporânea. Colorida q.b. (atendendo ao logo), ordenada e equilibrada, pois é a imagem que transmite.

ARS6

ARS7

Créditos Fotografias: Liete Couto

‘DÊ A VOLTA À SUA CASA’ PASSO A PASSO:

HALL DE ENTRADA

Sendo a primeira imagem da casa, é um cartão-de-visita. São dadas dicas e ideias de como torna-lo mais bonito e funcional, que cor escolher, como aplicar papel de parede – “de que padrão, posso usar riscas, flores? E a luz?” Peças funcionais e sempre bem-vindas num hall, e alguns truques de otimização de espaço.

CORREDORES E VÃOS DE ESCADAS

Muitas vezes esquecidos ou subvalorizados. Aqui encontrarão muitas ideias de como integrar estes espaços na decoração: seja através das peças, das cores, ou de ideias originais e inesperadas.

SALA

Onde tudo acontece. É o espaço sagrado da casa! Começamos pela organização do espaço, a disposição mais adequada do mobiliário em função da área e formato da sala, passando pelas cores ideais, iluminação, escolha do mobiliário. Aqui encontrarão soluções de casos práticos, por exemplo, “Como resolver situações arquitetónicas difíceis, como um pilar que no meio da sala, como aproveitar nichos ou como coordenar os quadros? Têm de fazer pandan com os cortinados e almofadas? A que altura se pendura um espelho?” Ou, “Sabia que já existe no mercado sistemas de iluminação que funcionam sem ligação à eletricidade?” Tudo isto é respondido de forma prática e direta.

COZINHA

Espaço de convivo e reunião familiar, como tal merece igual tratamento. Fala-se da melhor organização e disposição, de funcionalidade, de materiais, cores e iluminação, mas também de formas de tornar a cozinha num espaço mais harmonioso. Como dar pormenores que façam a diferença? Dicas para manter a cozinha organizada, e funcional. Terminando com casos práticos e imagens ilustrativas.

QUARTO DE CASAL

Como organizar o espaço, sem ser demasiado cheio, escolha da cama, o colchão ideal, e outras dicas para tornar o espaço funcional, original, e à sua imagem. Os tecidos mais adequados, a cor, a luz, e muitos pormenores decorativos interessantes para tornar esta divisão o reflexo do seu coração.

QUARTO DOS FILHOS

São sempre um desafio… além dos pontos anteriormente falados devem ainda adaptar-se com facilidade às diferentes etapas do crescimento dos seus filhos. O que escolher em função das idades, padrões, cores, mobiliário, materiais e ideias de como fazer a diferença com pequenos pormenores.

CASAS DE BANHO

Na maioria das vezes são divisões pequenas, e às quais acabamos por dar menos atenção Como ganhar nova vida, alma e personalidade. Falamos da organização do espaço, escolha das cores, temáticas, matérias de revestimento, os armários e espelhos, a iluminação e os pormenores decorativos. No final do capítulo, mais casos práticos com algumas sugestões e ideias para recriar.

 

CONTACTOS ARS:

www.anaritasoares.com

ars@anaritasoares.com

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest

Deixe uma resposta