Ambientes ao ar livre para curtir a primavera

0 Gostou

Agora sim parece que a primavera resolveu começar a dar o ar de sua graça. Estava difícil mas finalmente chegou. Timidamente, é certo, mas o melhor é aproveitá-la desde já. E no caso de não saberem por onde começar deixo-vos oito sugestões para se inspirarem a criar o cenário primaveril por excelência nas vossas próprias casas, jardins, terraços, pátios, varandas ou nas traseiras de casa.

A imagem de destaque podia ter sido fotografada em inúmeros bares de praia que conheço aqui mesmo em Portugal. De norte a sul proliferam os espaços públicos que apostam em pufes, lanternas (que eu ADORO!!) e tapetes inxalá como se estivéssemos em Marrocos. As cores quentes fazem, neste contexto, todo o sentido, sobretudo, quando o sol de fim de tarde incide sobre elas, criando uma atmosfera ímpar e, muitas vezes, irrepetível. 

Astyle-files

Um simples recanto que, aparentemente, possa não parecer confortável, conseguirá tornar-se no ponto alto do vosso dia se for bem aproveitado. Uma parede pintada de branco, (incluindo pedras ou eventuais ‘bancos’), transformará o espaço de forma imediata conferindo-lhe um aspeto fresco, limpo e homogéneo. Um bom truque para valorizá-lo (ainda mais) passa por aproveitar uma sombra circundante para que o seu ‘cantinho rústico’ possa ser desfrutado a qualquer altura do dia. Investir nos têxteis é, sem dúvida, outra regra de ouro. Almofadas de cores vivas que contrastem com o branco das paredes podem ser o toque final num spot de primavera.

Bonbluepoolroad

As camas suspensas estão na moda. Quem diz camas diz cadeiras, mesas e tantas outras invenções que tenho visto recentemente, sobretudo, em contextos ao ‘ar livre’. A verdade é que o sucesso não surge à toa, a ideia é gira e confortável. Na sua grande maioria permitem baloiçar, o que para quem quer relaxar pode ser bem sugestivo. Se estiver a pensar (re)decorar um terraço ou varanda aqui fica a dica: uma estrutura de madeira pendurada ao teto por cordas, um colchão, muitas almofadas…e, claro, bom tempo!

Cchinatown

Esta sugestão é particularmente sui generis. Vem provar que não são precisas grandes propriedades ou mobiliários de ‘última geração’ para gozar de uma escapadela à beira-rio. Umas paletes de transporte, em madeira, limpas, pintadas (neste caso de azul claro), e depois sobrepostas, serviram de base ao sofá-cama nas traseiras desta casa. Claro que é o colchão colocado por cima das paletes, e as almofadas, grandes e largas, que garantem o conforto que a ocasião merece. Os troncos de árvore cortados e pintados de branco servem de apoio ao que for preciso: bebidas, livros, objetos… A mesa de elefante e o jarro em palhinha dão o toque final nesta decoração de orçamento super friendly. Mas esperem… Não gostam de sentir o sol a bater na cabeça? Fácil, apanhem dois ramos robustos, ‘arranquem’ um lençol da cama e o resto é só improvisar!

Dbabbel

De todos os ambientes este é o menos espaçoso e aquela em que, à partida, estaríamos mais limitados em termos decorativos precisamente pela exígua dimensão. No entanto, não se deixem levar pelas aparências…Antes de mais há que destacar que a reciclagem volta a ganhar relevância: dois caixotes de fruta servem de banco no recanto da leitura. E os têxteis voltam a dar cor e vida ao cenário primaveril, através de tecidos florais, de tons rosa, que criam a ligação com as flores e o tapete.

Edecoholic

O conceito é idêntico ao que já vimos mas a forma diferente. Desta vez, em vez de um banco ou sofá a ideia foi recriar uma cama suspensa sem encosto ou cabeceira. O colchão está assente no centro da placa de madeira que é sustentada uniformemente por quatro cordas. Também na decoração, less is more, pelo que os proprietários optaram por não encher a divisão.

Fdesiretoinspire

Esta é daquelas sugestões que cheira mesmo a praia. Bem sei que os dias ainda não estão com temperaturas de verão… mas não tarda nada elas sobem. A imagem espelha uma estrutura de madeira, com camas laterais, separadas entre si por estreitas paredes. E, no caso de não quererem ser apanhados a fazer uma sesta tem sempre a possibilidade de fechar a cortina branca colocada de alto a baixo. Uma vez mais, volto a frisar a importância dos têxteis que, embora, no caso em concreto não sejam tanto do meu agrado, cumprem a sua função na perfeição, concedendo vida, jovialidade e personalidade ao lugar.

Gurbankaleidoscope

Se não puderem ir para nenhum resort nestas férias…O resort que venha até vocês! Por que não decorar o terraço/varanda com traços característicos dos trópicos?O teto ‘ripado’, em bambu, que deixa passar a luz apenas qb é um convite à preguiça. Não há nada melhor do que nos aconchegarmos a ler um bom livro debaixo de uma meia-luz como esta. Abusem nas flores e plantas em geral, o seu poder é magistral: dão frescura e permitem criar sombras tão preciosas nos dias de calor intenso. Flor de lótus, thunbergia mysorensis, fuchsia, poinsétia ou catos floridos são algumas das opções que ligam bem nestes ambientes. Os sofás, mesas, bancos…todos podem ser de cariz rústico. E não se esqueçam das velas. Muitas! Agora é só fechar os olhos e imaginar que estão nas Maldivas, Cuba, Bahamas, Brasil ou outro destino paradisíaco.

Hhousebeautiful

Provavelmente estão a olhar para esta imagem e a pensar: “Primavera? Mais parece um programa de inverno!” Será? Bem sei que a lareira xxl nos transporta para o inverno, no entanto, os pés na areia e o desfrute ao ar livre são mais propícios na metade do ano em que as temperaturas são amenas. Quem sabe se este não pode ser o cenário perfeito para aqueles fins de tarde em que o frio dá o ar de sua graça?

Créditos: http://homeshoppingspy.com; http://style-files.com; www.onbluepoolroad.com; www.housebeautiful.com; http://decoholic.org;  www.onbluepoolroad.com; http://blogs.babble.com; www.

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e pinterest.

Deixe uma resposta