Alimentos desidratados: Quais os benefícios?

0 Gostou

Primeiro foram os sumos detox, agora são as frutas desidratadas que estão na moda. Já repararam? Ainda não aderi mas, pelo sim, pelo não, achei melhor começar por perceber melhor quais os benefícios destes (e outros) alimentos desidratados. E para isso, nada melhor do que falar com os especialistas…certo? Sara Tomaz e Bruno Ribeiro da equipa Eat Well Holmes Place da Quinta da Fonte, explicam-nos tudo o que sabem.

A desidratação dos alimentos é um processo simples e não altera a composição dos mesmos pelo que podem ser integrados numa dieta alimentar saudável.

Este método de preservação consiste em retirar a água dos alimentos, permitindo assim, reter a maior parte do seu conteúdo nutricional, sem ser necessário acrescentar conservantes, dado que as bactérias e os bolores não se desenvolvem em locais secos.

Os alimentos desidratados são cada vez mais procurados pelos consumidores por serem práticos, fáceis de armazenar, bastante nutritivos e porque permitem a sua utilização de forma natural fora da época de colheita.

O que não falta são exemplos de ingredientes dos quais retiramos, total ou parcialmente, a água para ficarem secos e poderem durar mais tempo: o feijão e o grão-de-bico que temos de demolhar antes de cozinhar, o louro ou os orégãos para temperar, chás de ervas, bacalhau, passas de uvas, as ameixas secas, etc.

No caso dos hortícolas e legumes, que dão origem às sopas em pó, consegue-se manter quase 100% das suas vitaminas (sobretudo a vitamina A) e minerais (selénio, potássio e magnésio).

Já as frutas desidratadas, dividem-se em:

Frutos secos oleaginosos – sementes, como amêndoas, castanhas-do-pará e nozes

Frutas secas – uvas passas, damascos, bananas, ameixa seca, figos ou tâmaras

Podem ser utilizadas como snacks para refeições intermédias ou dar um toque especial a pratos. Quando consumidas com moderação, podem ser muito benéficas para a saúde, pois são riquíssimas em fibras, minerais, potássio, magnésio, selênio, cálcio, ferro, vitaminas A e do Complexo B. Para um lanche poderá optar por três a quatro frutas, sem açúcar nas frutas desidratadas, e sem sal nas oleaginosas.

O maior benefício no consumo de alimentos desidratados é o facto de guardarem o sabor dos frescos, preservando a sua qualidade nutricional, e a certeza de que são alimentos livres de conservantes ou corantes, constituintes nocivos para a nossa saúde.

Embora sejam alimentos saudáveis, os alimentos secos não devem substituir os frescos de forma geral, por terem um valor energético superior, devido à concentração dos seus nutrientes. No entanto, para praticar uma alimentação equilibrada, o ideal é variar não só nos alimentos, mas também na forma como os confeciona.

Por, Sara Tomaz e Bruno Ribeiro, equipa Eat Well Holmes Place da Quinta da Fonte

Deixe uma resposta