A Vida em Casa…dos portugueses

Há dias fui a uma exposição que me deixou a pensar. Na vida, no ser humano, nos amigos. E a culpa é da IKEA. Sim, leram bem, a loja sueca, que dispensa apresentações, comemora 10 anos em Portugal, e para celebrar a data da melhor forma, organizou em parceria com o MUDE – Museu do design e da moda – a exposição ‘A Vida em Casa – 10 Anos da IKEA em Portugal’, patente até 30 de novembro. A iniciativa mereceu um estudo comemorativo (entrevistando 847 pessoas em Lisboa, Porto e Algarve sobre os seus hábitos) que chegou a curiosas conclusões sobre nós. Através dos dados estatísticos mais curiosos ficamos com uma noção maior de como é, realmente, a vida dos portugueses nas suas casas.

Ao longo da exposição, é possível percebermos quais os edifícios mais comuns no país, como é uma casa típica portuguesa, quais as nossas rotinas ou divisões onde passamos o tempo. Algumas das suas conclusões são caricatas e divertidas, outras revelaram-se verdadeiras surpresas! Comprovem que não se vão arrepender:

Sabiam que passamos uma média de 15 horas por dia em casa? Tendo em conta que cerca de sete ou oito são a dormir, não nos resta muito tempo para curtirmos aquilo que é nosso, o que é triste.

Só na COZINHA passamos duas a três horas, e na sua grande maioria a trabalhar – isto acrescento eu, não a Ikea – mas aposto que grande parte destas horas são a cozinhar, lavar, limpar, arrumar… Talvez por isso, e para minimizar a angustia de não pararmos de trabalhar (nem em casa!) 40% das cozinhas portuguesas tenham televisão. Por caso pertenço à ‘fatia’ de portugueses que não tem, por opção, assim como na sala de jantar. Se há coisa a que dou importância é ao convívio familiar durante as refeições, e chegar ao final do dia, sentar-me à mesa, iniciar uma conversa que fica acaba por ficar sistematicamente a meio por causa de uma informação que se quer ouvir da televisão deixa-me lixada descontente, vá.

Ainda no âmbito das refeições há outra coisa que me faz confusão, mas que já sabia ser muito usual – a Ikea apenas veio confirmar. É muito comum nas SALAS portuguesas a existência de uma mesa de refeição, no entanto, apenas 21% afirma comer diariamente nesse espaço. Caramba, mas porquê? Não é este o espaço mais agradável para partilharmos as refeições confecionadas por nós próprios? Por esta e por outras é que cá em casa boicotei a mesa de refeições na cozinha (pura e simplesmente não tenho). Assim, para comer, não nos resta alternativa senão a sala de jantar, um espaço bem mais agradável e acolhedor, ah e o trabalho que dá é o mesmo, acreditem.

Uma das divisões da casa mais vividas pelos portugueses é a sala, e aqui 43% dos inquiridos afirmou fazer a sesta no sofá…ahhhh como eu gosto de uma boa sesta no sofá, por que será que a sesta na cama não é a mesma coisa? Bem, Freud explica.

Agora o QUARTO. Segundo o mesmo estudo ao que parece não são só as mulheres que sonham com o seu próprio closet (aliás, podem aproveitar e espreitar aqui o que já escrevi sobre o tema), e 32% revela que ter televisão no quarto. E agora querem saber qual o top3 das atividades nesta divisão?

1ª Dormir a sesta (64%);

2ª Ler (45%)

3ª Ver televisão (43%)

Huuummmm…ahahahaha….será que só a mim me parece que muitos inquiridos tiveram vergonha de dizer a verdade..LOLOL…? Somos tãoooo santinhos.

Por fim, na CASA DE BANHO, há quem confesse aproveitar para ler neste espaço (15%) córrorrr que falta de imaginação. E, 70% dos nossos amigos abrem-nos os armários da casa de banho (para ‘cuscar’)!! Fiquei chocada com isto. Que curiosidade mórbida é esta? O que esperam eles aqui encontrar de diferente? Enfim, vim para casa a pensar nisto a jurar que não dou outro jantar cá em casa sem antes arrumar o armário ao detalhe e deixar lá esquecido, assim como quem não quer a coisa, algo verdadeiramente chocante!! Ahahahaha

Bem, deixo-vos algumas fotos da exposição, mas se ficaram com vontade de descobrir mais, saibam que a entrada é gratuita!

Acompanhem o blogue também pelo facebook, instagram e Pinterest

Leave a Reply